Osteopatia provém dos termos gregos Ostión (ossos) e pathos (efeitos que vêm do interior). É baseada em anatomia e fisiologia.

O tratamento consiste num exame clínico que através de técnicas manuais tem como objectivo restabelecer a mobilidade perdida e dar equilíbrio ao sistema musculo-esqueléctico, sacro-cranial e visceral, mantendo a elasticidade do tecido conjuntivo em todos os sistemas.

Qualquer alteração no aparelho locomotor, pode levar a um transtorno funcional, que pode originar a um quadro patológico.

Todas as estruturas do corpo têm mobilidade própria, têm que estar libertas.
É uma técnica bem tolerada, sem efeitos advensor, sendo uma terapia natural que restabelece o equilíbrio biomecânico do doente.